Lágrimas verdes! Irã pressiona até o fim, não consegue virada e Portugal se classifica

Valentes em campo, iranianos dão exemplo de planejamento tático, empatam com portugueses e caem de pé; Cristiano Ronaldo perde pênalti e quase é expulso

 

 

A Copa do Mundo é, de fato, um misto de emoções que se misturam em nossos corações sempre que vemos nossos times em campo. Porém, existem situações que envolvem outras seleções e mexem com nossos sentimentos. Foi justamente o que aconteceu no empate de um a um entre Portugal e Irã, na tarde desta segunda, em Saransky. Se o time lusitano era o grande favorito da partida, o que chamou a atenção foi o forte esquema defensivo montado pelo técnico Carlos Queiroz, do Irã. Sem dar chances para Cristiano Ronaldo, um dos craques dessa Copa que ainda perdeu um pênalti em bela defesa de Beiranvand. Os marcadores iranianos foram incansáveis e fizeram uma partida praticamente perfeita sem dar espaços para o meio campo português e anulando completamente o setor de criação dos “Gajos”. Nem o gol de Quaresma, no primeiro tempo, quando o meia português foi feliz na jogada pela direita e acertou um chute de rara sorte, no ângulo foi capaz de desarrumar o setor defensivos do Irão que caiu de pé. Ansarifard empatou e Taremi perdeu uma chance incrível de virar a partida no último lance, para desespero dos torcedores que estaveram presentes na arena laranja. O alívio português pela classificação suada contrastou com as lágrimas verdes que escorreram pelo rosto de iranianos apaixonados. Portugal enfrenta o Uruguai nas oitavas e o Irão volta para Teerã como um dos destaques positivos da primeira fase.

 

 

CHANCES DOS DOIS LADOS, RONALDO BEM MARCADO E GOL DE QUARESMA

 

Portugal começou na pressão em busca do gol que lhe daria a tranquilidade para não depender do resultado da partida entre Espanha e Marrocos que acontecia no mesmo horário e ajudava a resolver o destino do Grupo B na Copa do Mundo Rússia 2018. João Mário desceu pela esquerda e, com a bola no alto, tocou de lado de pé para Cristiano Ronaldo, que mesmo cercado por três, conseguiu finalizar bem, para defesa do goleiro iraniano. O time do Irã respondeu na descida com Azmoun que lançou Jahanbakhsh pela direita. O meia passou para Amiri que chegou batendo e jogou à direita de Patrício. Cristiano Ronaldo bateu rapidamente o lateral pela esquerda e cruzou bola na área. O goleiro Beiranvand e o zagueiro Ezatolahi bateram cabeça dentro da grande área e a bola sobrou para João Mário, que sozinhos, sem marcação chutou por cima e perdeu uma boa chance de abrir o placar. Portugal insistia no ataque. Quaresma escapou pela direita e cruzou. Mais uma vez o goleiro iraniano soltou a bola que raspou em André Silva e ficou com a zaga. Na sequência Quaresma cobrou escanteio, William ajeitou para Fonte que bateu do começo da área em cima do zagueiro.

 

Os asiáticos insistiam nas jogadas com Azmoun que achou Jahanbakhsh penetrando pelo meio, mas Rui Patrício saiu bem e fez boa defesa. Depois, foi a vez de Jahanbakhsh tabelar com Taremi e descer em velocidade pelo lado direito. Raphael Guerreiro não perdeu viagem e chegou com vontade na coxa do jogador iraniano. Falta para os asiáticos e cartão amarelo para o português. O mesmo Jahanbakhsh cruzou para Eztolahi cabecear sozinho nas mãos do goleiro lusitano. Portugal dava espaços para o time do Irã criar suas chances, mas aos quarenta e quatro miniutos, Ricardo Quaresma tabelou, entrou na área e bateu com categoria, de três dedos, mo ângulo direito do goleiro Beiranvand, que nada pode fazer. Um lindo gol do time português, em Saransky. O primeiro de Portugal que não foi marcado por Cristiano Ronaldo na Copa de 2018.

 

 

VAR, PÊNALTI PERDIDO DE CRISTIANO RONALDO E DRAMA IRANIANO ATÉ O FIM

 

O segundo tempo parecia começar devagar, mas aos cinco minutos, Ezatolahi derrubou Cristiano Ronaldo dentro da área, mas o árbitro mandou seguir o lance. Na sequência, Enrique Cáceres foi consultar o VAR (sistema eletrônico de auxílio à arbitragem) e confirmou o pênalti para os portugueses. Com a calma de sempre, o artilheiro de Portugal na competição se preparou para a cobrança, foi pra bola e bateu forte de perna direita. À meia altura, o goleiro Beiranvand voou na bola e defendeu a cobrança do craque português. O jogo caiu muito de produção depois da penalidade perdida. As duas equipes pareciam se acomodar com o resultado, apesar da revolta do técnico Carlos Queiroz, na beira do campo. Do lado português, Fernando Santos tirou Quaresma para a entrada de Bernardo Silva e depois João Moutinho no lugar de João Mário, na esperança de dar mobilidade ao contra-ataque luistano. O time iraniano que tinha ciência de seus limites também mexeu e promoveu Mohammadi na vaga de Hajsafi, Ghoddos no lugar de Jahanbakhsh e Ansarifard no lugar de Ezatolahi, puxando o time asiático para frente. Aos trinta e seis minutos, Cristiano Ronaldo acertou um tapa em Pouraliganji. Os iranianos pediram expulsão do atacante do Real Madrid. O árbitro Enrique Cáceres foi consultar o sistema de vídeo e deu cartão amarelo no lance.

 

Aliás, o sistema de vídeo foi o grande protagonista da partida, em Saransky. Aos quarenta e quatro, Azmoun cabeceou para o chão e Cédric caiu, tirando com a mão. Após uma longa indecisão, o árbitro paraguaio, pela terceira vez no jogo, foi consultar o VAR para não deixar dúvidas e marcar o penal para o time do Oriente Médio. Ansarifard correu pra a bola e acertou o ângulo esquerdo de Patrício, que não teve chances de defesa, empatando a partida nos acréscimos. Com o gol, o Irão passou a precisar de mais um gol para se classificar para as oitavas de final. Taremi recebeu na ponta esquerda, invadiu a área, driblou o zagueiro e bateu com força à esquerda de Patrício, mas a bola caprichosamente estufou a rede pelo lado de fora. O Irão pressionava. Ghoddos escapou pela esquerda e cruzou na área, mas o bola saiu na linha de fundo. Ao cinquenta e dois minutos, o árbitro paraguaio encerrou a partida para desespero dos bravos jogadores iranianos que lutaram até o fim e quase conquistaram a classificação para a próxima fase.

 

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Com o empate, a seleção de Portugal ficou com a segunda posição no grupo e volta a campo no sábado, dia 30, para enfrentar o Uruguai de Suárez e Cavani, às 15h00, em Sochi. O esforçado time do Irã volta para casa com uma vitória, um empate e quatro pontos na bagagem. Mas deixa mais uma das belas lições do time do Oriente Médio na Copa do Mundo.

 

FICHA TÉCNICA
IRÃ 1 X 1 PORTUGAL

 

Local: Saransky
Data: 25 de junho de 2018 (Segunda)
Horário: 15h (de Brasília)

 

Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)

 

Gols: Carlos Quaresma 45’/1ºT (Portugal) e Karim Ansarifard 48’/2ºT (Irã)

 

Cartões amarelos: Raphaël Guerreiro, Carlos Quaresma, Cristiano Ronaldo, Cédric Soares (Portugal); Ehsan Hajsafi e Sardar Azmoun (Irã)

 

IRÃ: Alireza Beiranvand; Ramin Rezaeian, Majid Hosseini, Morteza Pouraliganji e Ehsan Hajsafi (Milad Mohammadi); Omid Ebrahimi e Saeid Ezatolahi (Karim Ansarifard); Alireza Jahanbakhsh (Saman Ghoddos), Mehdi Taremi e Vahid Amiri; Sardar Azmoun
Técnico: Carlos Queiroz

 

PORTUGAL: Rui Patrício; Cédric Soares, Pepe, José Fonte e Raphaël Guerreiro; Bernardo Silva, Carlos Quaresma (Bernardo Silva), William Carvalho e João Mário (João Moutinho); Cristiano Ronaldo e André Silva (Gonçalo Guedes).
Técnico: Fernando Santos

Copyright© 2007/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.