2 a 0! México vence mais uma e faz a festa da torcida, em Rostov

Depois de derrotar a poderosa Alemanha na estreia, mexicanos batem a Coreia do Sul por dois a zero e ficam perto da vaga nas oitavas

 

 

Se tem uma seleção que segue fazendo a festa de sua torcida na Copa do Mundo é a mexicana. Depois de derrotar os campeões mundiais na estreia, os comandados de Juan Carlos Osório, com gols de Carlos Vela e Chicharito Hernandés, venceram a Coreia do Sul por dois a um, em Rostov, e estão praticamente classificados para as oitavas de final. Son descontou para os asiáticos nos acréscimos com um golaço.

 

 

PÊNALTI INFANTIL DA ZAGA COREANA, GOL DE VELA E FESTA DA TORCIDA

 

O time mexicano dominou a bola nos primeiros minutos. A estratégia do técnico Osório parecia manter a posse de bola durante o maior período possível. Antes dos quinze minutos foram poucas oportunidades. O México insistia nas jogadas com Layun, que levantava diversas bolas na área. Em uma delas, Chicharito Hernandes apareceu no meio da defesa e cabeceou com muito perigo, mas a bola saiu à direita de Woo. A Coreia respondeu com Hwang que desceu pela esquerda, partiu para cima da marcação, fez o drible e cruzou para Lee que fechava pelo outro lado e foi interceptado por Lozano, que acabou acertado e ficou no chão. A Coreia do Sul tentava melhorar na partida. Son recebeu na área e bateu de perna esquerda, a bola carimbou o zagueiro e voltou para o atacante que tentou de novo e, mais uma vez, acertou o defensor mexicano. Son teve nova oportunidade e Salcedo desviou para escanteio. Na cobrança, Ki cabeceou sozinho e o goleiro Ochoa fez grande defesa, espalmando por cima do gol.

 

O time mexicano respondeu. Layun recebeu passe na ponta direita e cruzou para Lozano, mas o atacante mexicano não alcançou. Logo depois, Guardado recebeu na ponta esquerda e cruzou, o zagueiro Jang cortou com mão. Pênalti marcado quase instantaneamente pela arbitragem. Carlos Vela foi para a cobrança, bateu de perna esquerda e colocou os mexicanos na frente do placar, enlouquecendo a arena em Rostov. O estádio ainda comemorava o gol mexicano quando Vela recebeu na esquerda em triangulação e achou Layun na entrada da área, o meia bateu de primeira, mas o goleiro coreano desviou e colocou pela linha de fundo. Son era o grande responsável pelas ações ofensivas do time asiático. No fim do primeiro tempo escapou até a linha de fundo e cruzou para bela intervenção de Ochoa. Os norte-americanos responderam, Lozano recebeu na esquerda, invadiu a área e bateu com perigo, mas a bola saiu por cima. O insistente Son ainda teve uma chance no finzinho da primeira etapa, Salcedo chegou bem e colocou para linha de fundo.

 

 

CONTRA-ATAQUE MORTAL DO MÉXICO E GOLAÇO DO ATACANTE COREANO

 

Precisando da vitória, os coreanos passaram a buscar mais o jogo no segundo tempo. Moon recebeu de costas, girou e bateu com força, a bola pegou no braço de Salcedo, mas o árbitro mandou o jogo seguir, pois o mexicano estava com o braço colado no corpo. Son avançou pela esquerda e a bola ficou com Ki Sung-Yueng que soltou a bomba, mas Ochoa fez a defesa em dois tempos. Na frente do placar, os mexicanos deram a resposta. Guardado saiu pela esquerda e bateu para o gol, a bola pegou no zagueiro e espirrou para o próprio meia, que limpou o zagueiro e bateu no ângulo, mas o goleiro coreano foi na bola e fez um linda defesa, evitando o segundo gol do México. Depois, foi a vez de Lozano receber por trás da defesa, finalizar para o gol e ver o zagueiro mergulhar na frente da bola para evitar o perigo.

 

Aos vinte minutos, a defesa mexicana recuperou a bola no campo de defesa. Lozano partiu em velocidade, no contra-ataque, e deu para Chicharito Hernandes. O veterano limpou o zagueiro e bateu na saída de Woo, fazendo o segundo do México na partida. Na marca dos trinta minutos um susto. O experiente zagueiro Rafael Marquez recuou errado para seu companheiro e deu a bola de graça para Hwang que tocou de calcanhar para Son, que entrava livre, o atacante demorou demais e Ochoa se recuperou para evitar o gol coreano. No teço final da segunda etapa os dois treinadores aproveitaram para fazer diversas mexidas nas equipes, mas o jogo esfriou, sem grandes chances para ambos os times. Nos acréscimos, Son Heung-Min recebeu na entrada da área. O atacante coreano ciscou na frente da defesa, tirou a marcação e bateu com força, de fora da área. A bola foi no ângulo direito de Ochoa. Um golaço do esforçado atacante asiático para diminuir o placar, em Rostov.

 

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Na próxima quarta, dia 27, o México enfrenta a Suécia, às 11h00, em Iekaterinburgo. Líder do grupo, o time de Juan Carlos Osório será primeiro na classificação se empatar com os suecos. Resultado que interessa diretamente a seleção brasileira que, caso se classifique, enfrenta um adversário dessa chave. Já eliminada, a Coreia do Sul encerra sua participação na Copa da Rússia no mesmo horário, quando encontra a Alemanha, em Kazan.

 

FICHA TÉCNICA
COREIA DO SUL 1 X 2 MÉXICO

 

Local: Rostov
Data: 23 de junho de 2018 (Sábado)
Horário: 12h (de Brasília)

 

Árbitro: Milorad Mazic (SRB)

 

Gols: Carlos Vela 26’/1ºT, Javier Hernández 21’/2ºT (México) e Son Heung-Min 48’/2ºT (Coreia do Sul)

 

Cartões amarelos: Kim Min-Woo, Lee Yong, Lee Seung-Woo e Jung Woo-Young (Coreia do Sul)

 

COREIA DO SUL: Jo Hyeon-Woo; Lee Yong, Jang Hyun-Soo, Kim Young-Gwon e Kim Min-Woo (Hong Chul); Moon Seon-Min (Jung Woo-Young), Ju Se-Jong (Lee Seung-Woo), Ki Sung-Yueng e Hwang Hee-Chan; Lee Jae-Sung e Son Heung-Min
Técnico: Shin Taeyong

 

MÉXICO: Guillermo Ochoa; Edson Álvarez, Carlos Salcedo, Héctor Moreno e Jesús Gallardo; Miguel Layún, Héctor Herrera e Andrés Guardado (Rafael Márquez); Carlos Vela (Giovani Dos Santos), Javier Hernández e Hirving Lozano (Jesús Corona)
Técnico: Juan Carlos Osório

Copyright© 2007/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.