Não vale a pena ver de novo! Por técnica não permitida Maria Portela é excluída da Rio 2016

Brasileira erra avaliação de golpe e é desclassifica da competição. Que o exemplo de Rafaela Silva possa inspirar Maria Portela na briga pelo ouro de Tokyo 2020

Dois dias atrás, Rafaela Silva sacudia o Brasil ao conquistar a medalha de ouro olímpica, quatro anos depois de ser excluída do torneio de Londes 2012 por ter aplicado um golpe que havia sido banido das regras do judô. Agora a pouco, na Arena Carioca 2 da Rio 2016, o gosto amargo daquela sensação se repetiu. A protagonista, dessa vez, foi a judoca Maria Portela que se precipitou durante a disputa do “golden score” e aplicou na austríaca Bernadette Graf, uma técnica que não é permitida nas regras do modalidade talhada na terra do sol nascente.  Infelizmente, os árbitros são implacáveis nessas situações e, por mais que possa ter havido um erro de avaliação da brasileira, a exclusão é sumária.

 

Haja, defesa. As lutadoras iniciaram o combate defendendo bem as investidas da adversária e o confronto seguiu pegado e sem muita ação durante quase todo o tempo normal, quando a brasileira conseguiu uma entrada e provocou a queda da adversária, o que não foi suficiente para alcançar a pontuação, fazendo o cronômetro zerar com o placar em 0 a 0. A luta seguiu para prorrogação, segunda do dia para a brasileira que logo no início do “golden score” partiu para cima da oponente. Porém, a judoca se precipitou, cometeu uma irregularidade e foi excluída pela mesa de árbitros. Pelas imagens da luta ficou claro que a brasileira abraçou a oponente antes de estabelecer a pegada no judogi da adversária, o que não é permitido pelas regras do judô.

 

Assim, Maria Portela está fora das Olimpíadas Rio 2016. Que a brasileira possa se inspirar na história de Rafaela Silva para dar a volta por cima em Tokyo 2020, quem sabe com o ouro do oriente cravado no peito.

Copyright© 2007/2016 - COMENTANDO.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.