Suécia domina o jogo, vence a Suíça e está na próxima fase

Suecos estão de volta às quartas de final após vinte e quatro anos e medem forças com vencedor de Inglaterra e Colômbia no próximo sábado, em Samara

 

 

Em uma partida sem grandes momentos, a Suécia derrotou a Suíça por um a zero, nesta terça, em São Petersburgo e, depois de vinte e quatro anos, está de volta à disputa das quartas de final da Copa do Mundo. Após um primeiro tempo em que as duas equipes não criaram grandes chances de gol, os suecos voltaram com mais disposição e criaram as melhores oportunidades na etapa final e chegaram às redes suíças após belo chute do meia Forsberg, na bola que desviou no pé de Akanji e bateu o goleiro Sommer, um dos melhores da competição, até o momento. Os nórdicos não deixaram espaços para que Xhakar e Shakiri, dupla suíça destaque da primeira fase, criassem as ações ofensivas do time adversário e com uma marcação muito precisa eliminou os atletas que pararam o time de Tite e Neymar na estreia do Mundial. Isso sem contar com a presença de Zlatan Ibrahimović, principal nome do time sueco nos últimos anos e que ficou de fora da lista do técnico Janne Andersson para disputa na Rússia.

 

 

1º TEMPO: JOGO ABERTO, DESORGANIZAÇÃO E CHANCES PERDIDAS

 

A primeira etapa foi de pressão sueca em busca do gol, reação suíça, desorganização tática e chances perdidas de ambos os lados. Logo no início do jogo, O goleiro Sommer saiu jogando errado, Ekdal deu passe de primeira para Berg que chegou batendo, mas foi bloqueado por Akanji, na sobra o mesmo Ekdal chegou batendo, mas jogou para fora. Em cruzamento da esquerda, Cleasson deu de peito para Berg,. Atacante girou, meio que de voleio e colocou no canto do goleiro suíço que voou no pé da trave direita e evitou o gol. Logo em seguida Zuber tabelou na ponta esquerda e achou Dzemaill na entrada da área. O meia entrou em velocidade e soltou a bomba, mas a bola subiu demais. O time escandinavo respondeu em cobrança de falta de Forsberg que cobrou com categoria, a bola resvalou no defensor e foi no contrapé de Sommer, saindo à direita da meta suíça. Na cobrança, os zagueiros afastaram, a bola voltou para Svensson que escapou da marcação e encontrou Lustig pela direita. O lateral cruzou para Ekdal que pegou errado e mandou pra fora, perdendo mais uma excelente chance.

 

 

2º TEMPO: TOQUE DE SORTE SUECO E FALTA DE OBJETIVIDADE SUIÇA

 

O segundo tempo começou animado. Primeiro pelo lado sueco que teve uma chance logo nos primeiros minutos com Forsberg que recebeu de Augustinsson, driblou o marcador, o juiz, e deixou para Toivonen que chegou batendo, mas mandou para fora. Do lado suíço, Shakiri abriu para Drmic que cruzou e a zaga afastou. O meia tentou novamente, cruzou mais uma vez, Olsen tirou de soco e Rodriguez emendou, de longe, mas a bola pegou no marcador e saiu para escanteio. Acuados pela pressão suíça, o time nórdico passou a buscar mais as ações ofensivas na metade da etapa final. Forsberg partiu com a bola, abriu na esquerda para Toivonen, recebeu de volta na entrada da área e soltou a bomba. A bola tocou no pé de Akanji, subiu e foi no ângulo do goleiro Sommer que ficou vendido na jogada e assistiu a bola morrer no fundo da rede, colocando os suecos em vantagem. Atrás do placar, o time suíço partiu para tentar empatar. Ricardo Rodrigues abriu a marcação e bateu forte, de fora da área, para boa defesa de Olsen. Em bola levantada na área, a zaga afastou. Ela ficou com Shakiri que puxou para a perna esquerda e bateu em cima do zagueiro.

 

 

Mas foi a Suécia que quase ampliou o marcador com Cleasson que ficou com a bola, invadiu a área em ótima posição, mas demorou para chutar, tropeçou na bola e foi desarmado pela defesa. O time rubro tentava reagir de qualquer maneiro. Em cobrança de escanteio, Embolo subiu, desviou de cabeça. Forsberg apareceu para cortar na frente do goleiro e evitar o empate. Nos acréscimos, Seferovic recebeu cruzamento na área, subiu sozinho e cabeceou para excelente defesa do goleiro Olsen. No último lance da partida, Olsen partiu em velocidade no contra-ataque sueco. O zagueiro Lang empurrou o lateral esquerdo sueco que caiu dentro da área. O árbitro esloveno marcou o pênalti e expulsou o lateral direito suíço. Porém, após consultar o VAR (sistema eletrônico de auxílio à arbitragem) retirou a penalidade apontando a falta na entrada da área. Na cobrança, Toivonen bateu para boa defesa de Sommer.

 

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Com a vitória, a Suécia segue para as quartas de final, onde encontrará o vencedor da partida entre Inglaterra e Colômbia, no próximo sábado, dia 7, às 11h00, em Samara. Apesar de buscar o empate até o fim, os suíços deixam a Copa do Mundo de cabeça erguida.

 

FICHA TÉCNICA
SUÉCIA 1 X 0 SUÍÇA

 

Local: São Petersburgo
Data: 3 de julho de 2018 (Terça)
Horário: 11h (de Brasília)

 

Árbitro: Damir Skomina (SVN)

 

Gols: Emil Forsberg 21’/2ºT

 

Cartões amarelos: Mikael Lustig (Suécia); Valon Behrami, Granit Xhaka (Suíça)

 

Cartão vermelho: Michael Lang (Suiça)

 

SUÉCIA: Robin Olsen; Mikael Lustig (Emil Krafth), Victor Lindelöf, Andreas Granqvist e Ludwig Augustinsson; Viktor Claesson, Gustav Svensson, Albin Ekdal e Emil Forsberg (Martin Olsson); Marcus Berg (Isaac Kiese Thelin) e Ola Toivonen
Técnico: Janne Andersson

 

SUÍÇA: Yann Sommer; Michael Lang, Johan Djourou, Manuel Akanji e Ricardo Rodríguez; Valon Behrami e Granit Xhaka; Xherdan Shaqiri, Blerim Džemaili (Haris Seferović) e Steven Zuber (Breel Embolo); Josip Drmić
Técnico: Vladimir Petkovic

Copyright© 2007/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.