Arriba! Brasil passa pelo México e segue vivo no caminho do hexa

Sem sustos, Seleção Brasileira espera o momento certo de atacar, faz dois a zero nos mexicanos e garante vaga nas quartas de final pela sétima vez seguida

 

 

Um time pragmático que sabe o momento exato de atacar e não toma grandes sustos durante as partidas. Assim vem sendo o comportamento da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia. Apesar da pressão mexicana no início da partida, os pentacampeões souberam esperar, se reorganizaram, fizeram os gols no momento certo e venceram os mexicanos por dois a zero, nesta segunda, em Samara. Embalados na força ofensiva de Willian, um dos melhores em campo, o Brasil se mostrou um time organizado, principalmente no segundo tempo em que Neymar abriu o placar no início e Roberto Firmino fez o segundo nos últimos minutos. Aliás, o camisa dez brasileiro, além de fazer o primeiro gol, soube procurar o jogo ofensivo, serviu os companheiros que estavam melhor posicionados, não ficou se jogando em campo e, nem quando foi agredido por Layún na linha lateral, ficou reclamando com a arbitragem. Um atleta focado em resolver os jogos e fazer os gols. O que é uma preocupação a mais para os adversários. Do lado mexicano, mais uma vez, Ochoa fez grande partida e evitou a derrota por um placar mais elástico. Desde que a Copa passou a ser disputada no atual formato, apenas em noventa, na Itália, os brasileiros não se classificaram para as quartas de final. Escrita mantida em 2018.

 

 

1º TEMPO: BOM INÍCIO MEXICANO, RECUPERAÇÃO BRASILEIRA E OCHOA APARECE BEM

 

Explorando as jogadas pelas laterais do campo, o time mexicano começou a partida pressionando a seleção brasileira. Logo no primeiro minuto, Guardado cruzou para Lozano, Alisson raspou de soco, mesmo assim o atacante finalizou com a zaga afastando para escanteio. Carlos vela escapou pela esquerda e cruzou, mas Fagner se recuperou e cortou para escanteio. Na cobrança, a bola se ofereceu para Chicharito, de frente com Alisson. O atacante perdeu uma grande oportunidade, mas o bandeira assinalava impedimento do atacante. O México seguia na pressão. Chicharito partiu para cima da defesa e foi desarmado. Lozano tentou passar por Felipe Luis e também ficou sem a bola. Herrera recebeu na área, driblou Miranda e foi desarmado por Casemiro.

 

 

O time brasileiro respondeu. Felipe Luís achou Neymar na esquerda. O atacante canarinho fez grande jogada, passou pela marcação e bateu no cruzado com consciência para bela defesa de Ochoa. Logo depois, Neymar cobrou falta na área, a bola ficou para Gabriel Jesus que chutou e Ayala afastou. Na sobra, Coutinho bateu por cima da meta mexicana. Philippe Coutinho rolou bola para Gabriel Jesus que passou pela marcação e bateu no canto direito de Ochoa. O goleiro norte-americano fez outra bela defesa e espalmou para o meio da área. A bola passou por dois brasileiros e ninguém alcançou. Após as chances desperdiçadas pelo time de Tite, a equipe de Juan Carlos Osório recuperou a posse de bola e passou a concentrar o toque de bola evitando as investidas da seleção brasileira, mas, ao mesmo tempo, sem oferecer nenhum perigo para o gol de Alisson.

 

 

2º TEMPO: NEYMAR DECIDE, OCHOA EVITA GOLEADA E FIRMINO MARCA PELA PRIMEIRA VEZ NA RÚSSIA

 

Os comandados de Tite começaram a segunda etapa buscando o gol. No primeiro lance, Neymar recebeu escanteio curto e achou Philippe Coutinho livre. O meia brasileiro soltou a bomba e Ochoa, novamente, apareceu muito bem para evitar o gol. A partida ganhou velocidade. Gallardo partiu para cima da defesa e arriscou por cima do gol. Mas o Brasil tinha Neymar. O atacante do PSG recebeu na meia lua, deu de calcanhar para Willian que passou em velocidade pelo lado esquerdo, entrou na área e cruzou rasteirou para Neymar que entrou de carrinho, empurrando a bola para o fundo das redes e colocando o Brasil em vantagem. Atrás do placar, o técnico mexicano mexeu na equipe, colocando seus comandados no ataque. Álvarez, Rafa Márquez e Chicharito deram lugar a Jonathan Dos Santos, Layún e Raúl Jiménez.

 

 

Os pentacampeões seguiam trabalhando no contra-ataque. Willian recebeu na ponta direita, chamou a marcação e deixou para Fagner, em velocidade, cruzar para Paulinho, na marca do pênalti, bater com força, no ângulo e Ochoa que voou para evitar o segundo gol brasileiro. O Brasil seguia pressionando e quase sempre com Willian. Primeiro, ele recebeu inversão de bola na direita, invadiu área e bateu para desvio do goleiro. Depois, tabelou no campo de defesa, arrancou em velocidade pelo lado esquerdo, se livrou da marcação e achou Neymar na entrada da área. O atacante ajeitou o corpo e bateu colocado. A bola passou raspando a trave mexicana. Por volta dos trinta minutos, Layún deu um pisão em Neymar na linha lateral e, como de costume, o atacante brasileiro começou a se contorcer em campo. O árbitro italiano consultou o VAR (sistema eletrônico de auxílio à arbitragem) e não deu nenhum cartão para o mexicano.

 

 

No fim do jogo, ainda deu tempo de Fernandinho arrancar com a bola e lançar Neymar em velocidade. O camisa dez ganhou do zagueiro, entrou na área e bateu pro gol. Ochoa ainda desviou com o pé e Roberto Firmino entrou completando para fazer o segundo gol brasileiro no jogo, confirmando a vaga brasileira nas quartas de final pela sétima Copa seguida. Os mexicanos tentaram respirar nos últimos minutos e ainda chegaram para tentar furar o bloqueio da defesa de Tite e diminuir o placar. Mas Alisson e Thiago Silva garantiram a vitória brasileira em Samara.

 

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Pela sétima Copa do Mundo seguida, a seleção brasileira está nas quartas de final. Agora, os pentacampeões voltam a campo na próxima sexta, às 15h00, em Kazan. Os mexicanos, mais uma vez, ficaram pelas oitavas de final e estão fora do Mundial.

 

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 X 0 MÉXICO

 

Local: Samara
Data: 2 de julho de 2018 (Segunda)
Horário: 11h (de Brasília)

 

Árbitro: Gianluca Rocchi (ITA)

 

Gols: Neymar 6’/2ºT e Roberto Firmino 43’/2ºT (Brasil)

 

Cartões amarelos: Filipe Luís, Casemiro (Brasil); Edson Álvarez, Héctor Herrera, Carlos Salcedo e Andrés Guardado (México)

 

BRASIL: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Paulinho (Fernandinho) e Casemiro; Willian (Marquinhos), Philippe Coutinho (Roberto Firmino) e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

 

MÉXICO: Guillermo Ochoa; Edson Álvarez (Jonathan Dos Santos), Hugo Ayala, Carlos Salcedo e Jesús Gallardo; Héctor Herrera, Rafael Márquez (Miguel Layún) e Andrés Guardado; Carlos Vela, Javier Hernández (Raúl Jiménez) e Hirving Lozano
Técnico: Juan Carlos Osorio

Copyright© 2007/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.