3 a 2! Croácia avança e Subasic se consagra na disputa de pênaltis

Goleiros defendem cinco cobranças; Croatas levam a melhor e pegam os russos na próxima fase; Craque do time, Modric para em Schmeichel na prorrogação

 

 

Quem imaginava que o time da Croácia teria vida fácil na disputa das oitavas de final se enganou. Após o empate por um a um no tempo regulamentar e depois de Lucas Modric perder um pênalti no segundo tempo da prorrogação, o time de Rakitic e companhia precisou que a estrela do goleiro Subacic brilhasse para garantir a vaga na próxima fase e enfrentar a Rússia nas quartas de final. O goleiro croata defendeu três cobranças, uma a mais que Kasper Schmeichel, que pegou duas, e com isso, ajudou seus companheiros a vencer a disputa de pênaltis por três a dois, conquistando a classificação. A partida que começou animada com dois gols em menos de cinco minutos, Mathias Jørgensen colocou a Dinamarca em vantagem no primeiro lance e Mandzukic empatou três minutos depois, se desenvolveu tensa e com poucas chances reais de gols nos cento e vinte minutos de disputa. Para aumentar o drama da Croácia, o goleiro dinamarquês defendeu uma penalidade cobrada por Modric nos últimos minutos da prorrogação.

 

 

1º TEMPO: GOLS RELÂMPAGOS, VACILOS DAS DEFESAS E EMPATE ANTES DOS CINCO MINUTOS

 

Mal rolou a bola e a Dinamarca abriu o placar. Knudsen cobrou lateral com muita força e a bola viajou até a pequena área. Deleney dominou no meio dos zagueiros e, quase sem querer, ajeitou para Jorgensen que, pressionado, chegou chutando de perna esquerda. A bola ainda bateu no goleiro Subasic antes de beijar a trave e morrer no fundo do gol croata. Dois minutos depois, Rebic escapou pela ponta direita e achou Vrsaljko que passou por trás dos zagueiros e entrou na área. O lateral direito deu uma pancada para o meio da área, Dalsgaard cortou, a bola explodiu em Knudse e voltou para Mandzukic, na linha da pequena área, girar e bater do lado direito de Kasper Schmeichel para empatar a partida antes dos cinco minutos do primeiro tempo. Após empatar a partida, o time da Croácia aumentou seu volume ofensivo para tentar tomar a dianteira no placar. Rebic sofreu falta na entrada da área. Perisic cobrou e Deleney afastou para escanteio. Modric achou Rebic na linha de fundo, o meia tentou novo cruzamento, mas errou e mandou longe do gol.

 

 

Na sequência, Mandzukic recebeu dentro da área e caiu. Os croatas pediram pênalti de Knudsen, mas o árbitro Nestor Pitana mandou o lance seguir. Lance normal confirmado pelo árbitro de vídeo. Rebic passou pela marcação e achou Mandzukic entrando em velocidade, mas Schmeichel se antecipou e ficou com a bola. Acuado, o time da Dinamarca respondeu com Eriksen. O volante deu lindo passe para Braithwaite que chegou batendo de primeira, porém, Subasic saiu em cima do atacante para fazer a defesa. A vitória croata certamente passaria pelos pés de Rakitic. O volante do Barcelona dominou e soltou o pé para grande defesa do goleiro dinamarquês. Na sobra, Strinic fez bela jogada pela esquerda e chutou para outra defesa de Schmeichel, Rakitic pegou a bola e achou Perisic dentro da área, mas o meia mandou por cima do gol. Na pressão, Modric bateu falta para Lovren que subiu e desviou de cabeça para fora. Porém, foi a Dinamarca que chegou com perigo nos últimos minutos da primeira etapa. Eriksen arriscou um cruzamento da entrada da área, a bola raspou no travessão e saiu pela linha de fundo.

 

 

2º TEMPO: MARCAÇÃO DINAMARQUESA, ACOMODAÇÃO CROATA E JOGO MORNO

 

A segunda etapa começou com o time da Croácia tentando impor sua maior qualidade técnica. Rakitic dominou a bola e lançou para Mandzukic, mas o atacante demorou e entrou em posição de impedimento. Lovren avançou com a bola e lançou para Perisic que cruzou pela linha de fundo. A Dinamarca respondeu com Poulsen que tentou cruzamento. Strinic afastou e a deixou para Braithwaite que emendou de longe, perdendo boa oportunidade. A Croácia investia nas jogadas de Perisic. Primeiro, o meia encontrou Vrsaljko que lançou para o ataque, mas o goleiro dinamarquês se antecipou e evitou o perigo. Depois, desceu pela esquerda, tentou o drible, foi desarmado e a bola foi para escanteio. Modric cobrou fechado para o corte da defesa que afastou o perigo. O time nórdico se concentrava em pressionar a marcação para não deixar os homens de criação da Croácia trabalharam e tentar buscar suas ações ofensivas nos possíveis espaços deixados pelos adversários. Poulsen encontrou Jorgensen livre no meio da zaga, o autor do gol nórdico bateu forte, no centro do gol, para boa defesa de Subasic.

 

 

A Croácia respondeu com Vrsaljko que desceu pela direita e cruzou na área, a bola explodiu na zaga e voltou para o lateral direito cruzar novamente, dessa vez, a bola chegou para Modric que emendou da intermediária à direita do gol de Schmeichel. O camisa dez croata cobrou falta ensaiada na intermediária de ataque e a bola chegou para Pivaric cruzar para Perisic que cabeceou sozinho, mas a bola saiu por cima da meta dinamarquesa. A pressão croata continuava. Pelo lado direito, Rebic chamou Knudsen para dançar, deu três dribles no defensor e cruzou na medida para Perisic qua não alcançou a bola e viu a zaga afastar o perigo. Rakitic ainda tentou de fora da área, mas também mandou para fora. O time dinamarquês respondeu com um cruzamento na área que a zaga cortou para escanteio que Eriksen cobrou. O goleiro tirou de soco para fora da área e Brithwaite pegou a sobra e mandou à direita do gol de Subasic.

 

 

PRORROGAÇÃO: PRESSÃO CROATA, PÊNALTI PERDIDO DE MODRIC E GLÓRIA DE KASPER SCHMEICHEL

 

O primeiro tempo da prorrogação começou com a Croácia ficando mais com a bola e buscando a vantagem no placar. Porém, a primeira boa chance foi do time da Dinamarca. Jorgensen achou Schone que emendou no cantinho, mas a bola saiu raspando a trave do goleiro croata.

 

 

A Dinamarca voltou do intervalo disposta a ficar mais tempo com a bola e diminuir as investidas croatas. Sisto saiu em velocidade pela esquerda, girou em cima do marcador e bateu cruzado. A bola passou perto e saiu pela linha de fundo. O camisa dez da Croácia fez grande jogada e lançou Rebic em velocidade. O meia entrou na área, driblou o goleiro e foi derrubado pelo zagueiro Jorgensen. Pênalti que o árbitro argentino marcou sem pestanejar, mesmo com o pedido dos dinamarqueses para que Nestor Pitana consultasse o VAR (sistema eletrônico de auxílio à arbitragem). Modric foi para a bola e bateu rasteiro, fraco. Kasper Schmeichel caiu para seu lado esquerdo e fez a defesa sem dificuldades. Ainda teve tempo de Modric tentar mais uma vez. O meia arriscou da entrada da área e o goleiro dinamarquês ficou com a bola novamente.

 

 

DISPUTA DE PÊNALTIS: GOLEIROS BRILHAM E CROÁCIA AVANÇA

 

A primeira cobrança foi Dinamarquesa. Eriksen bateu no canto, mas Subasic voou, tocou na bola que bateu na trave e saiu. Badelj cobrou para a Croácia e Schmeichel defendeu com os pés, após cair para o canto direito. Finalmente, Kjaer furou o bloqueio dos goleiros, batendo no alto, à esquerda e colocando a Dinamarca na frente. Kramaric empatou para os croatas. Krohn-Dehli recolocou os dinamarqueses na frente. Modric não arriscou. Bateu no meio do gol e empatou mais uma vez. Schone foi para a quarta cobrança e Subasic defendeu mais uma. Pivaric foi para cobrança, bateu no canto direito e Scmeichel fez outra grande defesa. Jorgensen foi para a batida, soltou a bomba no meio do gol, Subasic cai para o lado esquerdo e defendeu com os pés. A definição ficou para Rakitic. Sem sentir a pressão, o volante do Barcelona foi para a bola, deslocou o goleiro e colocou a Croácia nas quartas de final da Copa do Mundo. Para alívio de Modric, craque do time que perdeu o pênalti na prorrogação.

 

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Com a vitória nos pênaltis, a Croácia vai para as quartas de final e enfrenta a Rússia no próximo sábado, às 15h00, em Sochi. Apesar da bela atuação de seu goleiro, os dinamarqueses não repetiram a campanha da Copa de 1998 e estão eliminados.

 

FICHA TÉCNICA
CROÁCIA (3) 1 X 1 (2) DINAMARCA

 

Local: Ninji Novgorod
Data: 1 de julho de 2018 (Domingo)
Horário: 15h (de Brasília)

 

Árbitro: Nestor Pitana (ARG)

 

Gols: Mathias Jørgensen 1’/1ºT (Dinamarca) e Mario Mandzukic 4’/1ºT (Croácia)

 

Cartões amarelos: Mathias Jørgensen (Dinamarca)

 

CROÁCIA: Danijel Subasic; Sime Vrsaljko, Dejan Lovren, Domagoj Vida e Ivan Strinic (Josip Pivaric); Ivan Rakitic e Marcelo Brozovic (Mateo Kovacic); Ante Rebic, Luka Modric e Ivan Perisic (Andrej Kramaric); Mario Mandzukic (Milan Badelj)
Técnico: Zlatko Dalic

 

DINAMARCA: Kasper Schmeichel; Jonas Knudsen, Simon Kjaer, Mathias Jørgensen e Henrik Dalsgaard; Andreas Christensen (Lasse Schöne), Thomas Delaney (Michael Krohn-Dehli) e Christian Eriksen; Yussuf Yurary Poulsen, Andreas Cornelius (Nicolai Jørgensen) e Martin Braithwaite (Pione Sisto)
Técnico: Age Hareide

Copyright© 2007/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.