Sete a um coreano! Alemanha perde por dois a zero e fica na lanterna do Grupo F

Burocráticos, atuais campeões do mundo jogam mal, são derrotados pela Coreia do Sul, caem na primeira fase e igualam pior campanha alemã da história

 

 

Todos os dias um sete a um diferente. A frase que transcendeu as quatro linhas e tomou conta do imaginário popular, após a fatídica goleada imposta pelos alemães ao Brasil, na semifinal da Copa de 2014, ganhou uma versão germânica, nesta quarta, em Kazan. Como se não bastasse estar jogando mal e chegar na última rodada da fase de grupos precisando desesperadamente da vitória, a seleção alemã decepcionou, foi derrotada por dois a zero pela Coréia do Sul e, além de ser eliminada na primeira fase, de quebra, amargou a lanterna do Grupo F.Uma vergonha para os tetracampeões que fizeram uma das piores campanhas de um atual dono da taça na competição, melhor apenas que o fiasco francês em 2002. Foi a pior campanha do time alemão desde a década de trinta. Do lado coreano o sete a um moral foi de felicidade. Além de derrotar a poderosa seleção europeia, os asiáticos ficaram com a terceira posição na chave e fecharam de maneira honrosa sua participação na Rússia, vingando a derrota na semifinal em casa, dezesseis anos atrás.

 

 

ALAMANHA ACOMODADA, CHANCES COREANAS E “OLIVER” NEUER

 

Mesmo com a necessidade da vitória, para não ficar na dependência de outros resultados, a Alemanha começou de maneira sonolenta, sem conseguir grandes oportunidades. Logo na primeira descida dos asiáticos, Lee Yong entrou na área e cruzou para Son Heung-Min, mas Ozil cortou sem sustos. A Alemanha respondeu. Hon perdeu a bola no meio, Goretzka avançou pela ponta direita e carimbou a zaga. Kroos achou Ozil que cruzou para Sule, mas o goleiro Jo Hyeon-Woo se antecipou e ficou com a bola. Os atuais campeões do mundo mostravam, desde o início, que queriam um jogo com fortes emoções. Jung Woo-Young cobrou falta da entrada da área, o goleiro Neuer, lembrou Oliver Kahn, bateu roupa e teve que se esticar todo para impedir que o atacante Son empurrasse e bola para dentro do gol. Na sequência, Lee Young desceu pelo lado direito e cruzou na área, a zaga alemã cortou, na sobra, Son bateu com força e a bola saiu sobre a meta de Neuer.

 

 

O time alemão não conseguia criar boas jogadas de ataque. A insistência pelo lado direito não surtia efeito e era facilmente anulado pelos defensores adversários. As melhores chances se deram com Timo Werner. Primeiro, o atacante conduziu a bola pela esquerda, entrou na área, mas foi bloqueado na hora do chute. Depois, recebeu na ponta esquerda da área e tentou Sule. De novo, a zaga coreana se antecipou e jogou para escanteio. Na cobrança, a bola se ofereceu para Hummels que dominou, mas viu o goleiro Jo saltar em seu pé e ficar com a bola. Os europeus melhoraram na partida ao final do primeiro tempo. Hector recebeu em velocidade e trombou com o zagueiro. A bola chegou para Werner que soltou o pé e acertou a trave coreana, porém, o árbitro americano havia marcado falta do lateral esquerdo. No último lance, Son encobiu Sule na entrada da área, mas pegou mal e mandou para fora.

 

 

INCAPACIDADE DE MUDAR A PARTIDA, GOLS COREANOS E SETE A UM MORAL

 

A segunda etapa começou com a Alemanha tentando buscar mais o resultado. Logo aos dois minutos Kimmich avançou pela direita e cruzou para Goretzka, sozinho, cabecear no canto, obrigando o goleiro coreano a fazer grande defesa. Diferente da primeira etapa, o time alemão buscava mais as jogadas pelo lado esquerdo. Ozil avançou e cruzou para Werner emendar de primeira para fora. Em outro lance parecido, o atacante carimbou o arqueiro adversário. Os coreanos investiam no contra-ataque. Na entrada da área, Moon driblou o zagueiro na entrada da área e foi desarmado quando tentou o segundo drible, sendo desarmado por Hummels. Na tentativa de conseguir o gol da classificação, Joachim Löw colocou em campo Mário Gomez e Thomas Muller nas vagas de Khedira e Goretzka. Mesmo assim as melhores chances eram com Timo Werner que seguia perdendo boas chances. Kimmich achou Mario Gomez na área, mas o goleiro chegou de carrinho e salvou o time asiático que seguiam em seus jogos de contra-ataques.

 

 

Son recebeu na intermediária, puxou para a perna direta e bateu rasteiro. A bola saiu à esquerda do gol de Neuer. Ozil recebeu na esquerda, avançou e tentou a bola para Hummels que errou e viu o zagueiro cortar de ombro. Como todo drama é alemão nessa Copa da Rússia, Son cobrou escanteio pela esquerda, a bola bateu na zaga alemã e sobrou para Kim Youn-Gwon, sozinho, na pequena área, dominar, estufar as redes de Neuer e correr para o abraço de seus companheiros. Porém, o bandeira assinalou impedimento. O árbitro americano Mark Geiger foi consultar o VAR (sistema eletrônico de auxílio à arbitragem) e constatou a posição legal do zagueiro coreano. Fazendo a festa dos orientais. Os atuais campeões do mundo tentaram uma pressão final, mas só deu tempo de Son receber a bola no contra-ataque e com Neuer fora do gol, ganhar na corrida do marcador e empurrar a bola para o fundo do gol, fazendo o segundo da Coréia do Sul e eliminando a poderosa Alemanha da Copa do Mundo. Vergonha em Kazan.

 

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Com a vitória dos sul-coreanos, as duas equipes estão eliminadas da Copa do Mundo. A Coreia do Sul ficou com a terceira posição na chave, com três pontos, uma vitória e saldo de zero. A Alemanha ficou na lanterna do grupo, com os mesmos três pontos, uma vitória e saldo negativo de dois gols. Uma vergonha naquela que talvez tenha sido a pior campanha do atual campeão em Mundiais.

 

FICHA TÉCNICA
CORÉIA DO SUL 2 X 0 ALEMANHA

 

Local: Kazan
Data: 27 de junho de 2018 (Quarta)
Horário: 11h (de Brasília)

 

Árbitro: Mark Geiger (USA)

 

Gols: Kim Young-Gwon 47’/2ºT e Son Heung-Min 51’/2ºT

 

Cartões amarelos: Jung Woo-Young, Lee Jae-Sung, Moon Seon-Min e Son Heung-Min (Coréia do Sul)

 

CORÉIA DO SUL: Jo Hyeon-Woo; Lee Yong, Yun Young-Sun, Kim Young-Gwon e Hong Chul; Lee Jae-Sung, Jung Woo-Young, Jang Hyun-Soo e Moon Seon-Min (Ju Se-Jong); Koo Ja-Cheol (Hwang Hee-Chan)(Go Yo-Han) e Son Heung-Min
Técnico: Shin Tae-Yong

 

ALEMANHA: Manuel Neuer; Joshua Kimmich, Niklas Süle, Mats Hummels e Jonas Hector (Julian Brandt); Sami Khedira (Mario Gómez) e Toni Kroos; Leon Goretzka (Thomas Müller), Mesut Özil e Marco Reus; Timo Werner
Técnico: Joachim Löw

Copyright© 2007/2018 - COMENTANDO.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.