Tango feliz! Argentina vence a Nigéria, espanta a zebra e pega a França nas oitavas

Após início tranquilo, “hermanos” oscilam na etapa final e quase são eliminados na primeira fase. Messi desencanta e Rojo faz o gol salvador no fim do jogo

 

 

Se a vitória da Argentina sobre a Nigéria, por dois a um, nesta terça, em Rostov, fosse uma música, certamente seria um tango assinado por Carlos Gardel, com toda dramaticidade que anda de mãos dadas com aquele estilo, tão característico da terra de nossos “hermanos”. Como se não bastasse ter que vencer o time africano, os argentinos ainda dependiam do resultado da partida entre Croácia e Islândia, que acontecia no mesmo horário e interferia diretamente nas chances de classificação da equipe para as oitavas de final. Apesar de um primeiro tempo em que impôs a superioridade de sua qualidade técnica, que culminou com um belo gol de Lionel Messi, o time de Jorge Sampaoli passou por momentos complicados na etapa final. Depois de ver Vitor Moses empatar a partida, em um pênalti infantil cometido por Mascherano, os sul-americanos flertaram com a eliminação e quase sofreram a virada após diversas falhas de seu setor defensivo. Porém, aos quarenta e um minutos do segundo tempo, o zagueiro Marcos Rojo apareceu livre na área para fazer o gol da vitória e colocar a Argentina na próxima fase. Um drama que parece ser o diapasão nas notas musicais do tango argentino na Copa da Rússia.

 

 

GOLAÇO DE LIONEL MESSI, DISPOSIÇÃO ARGENTINA E ESPERANÇA RENOVADA 

 

O primeiro tempo começou acelerado com os argentinos procurando o gol e o com os nigerianos jogando nos espaços livres. Etebo recebeu na entrada da área, driblou o primeiro, mas foi travado na hora do chute. No contra-ataque, Messi partiu em velocidade e foi derrubado no meio campo. Logo em seguida, Banega achou Tagliafico que fazia a penetração pela meia esquerda. Desiquilibrado, o zagueiro bateu por cima do gol. O time africano explorava a lentidão de Mascherano. O volante errou a saída de bola e entregou para Iheanacho que arrancou em velocidade, mas se recuperou e conseguiu a recuperação. Banega fez grande lançamento para Messi. O camisa dez da Argentina matou na coxa, deu um toquinho de pé esquerdo, colocou a bola no chão e bateu cruzado, sem chances para Ozoho, colocando os “Hermanos” na frente do placar. Foi o primeiro gol de Messi na Copa da Rússia.

 

 

O dia parecia ser mesmo do craque argentino. Ele recebeu bola na ponta direita. Ciscou para cima de Idowu, tabelou com Mascherano e lançou Higuaín que trombou com Ozoho. O goleiro nigeriano ficou no chão e precisou ser atendido. Ban0ega tabelou no meio campo e lançou Di Maria, em velocidade, pelo lado esquerdo. O atacante foi derrubado por trás. Falta que Messi bateu com maestria. A bola fez uma grande curva e tinha endereço certo, mas o goleiro Ozoho se esticou todo e raspou com a ponta dos dedos na bola que explodiu na trave esquerda. A Argentina seguia pressionando. Após triangulação pelo lado direito, a bola chegou para Messi na entrada da área, o meia achou Di Maria pelo lado esquerdo, o atacante chegou batendo, mas Moses afastou o perigo. Os nigerianos não ofereceram grande perigo para os argentinos na primeira etapa. Em uma das raras oportunidades que chegaram ao ataque, Musa passou para Ndidi, a zaga cortou. No bate e rebate, a bola tocou no juiz e sobrou para Iheanacho que chegou batendo e, mais uma vez, os zagueiros afastaram.

 

 

PÊNALTI INFANTIL DE MASCHERANO, SUFOCO E GOL SALVADOR DE ROJO NO FINAL

 

Logo aos três minutos da etapa final, um drama para os argentinos. Mikel cobrou falta na área e Mascherano agarrou Balogun. Em cima do lance, o árbitro Cuneyt Cakir marcou pênalti e deu cartão amarelo para o volante argentino. O meia Moses não tomou distância e, de pé direito, deslocou Armani para empatar a partida. Após sofre o empate, o time sul-americano voltava a estar eliminado e precisava buscar mais ações ofensivas para conseguir o gol da classificação, o que dava espaços para os africanos chegarem com perigo. Ndidi desceu pela esquerda, entrou na área, driblou um zagueiro e quando ia cruzar foi pontualmente desarmado por Banega que chegou de carrinho e jogou para escanteio. Musa, também pelo lado esquerdo, passou como quis por Mascherano e cruzou no meio da área para a zaga afastar. Com a entrada de Pávon no lugar de Enzo Péres, os argentinos ficavam mais tempo no campo de ataque. Mas foi a Nigéria que chegava com mais perigo. Moses passou com a bola por baixo das pernas de Mercado e achou Ndidi livre na entrada da área. O volante bateu para o gol, mas a bola encobriu a meta de Armani.

 

 

A Nigéria seguia assustando, Musa arrancou pela esquerda e cruzou na área. Rojo subiu para cortar de cabeça, errou e a bola ficou com Ighalo que chutou por cima. Os nigerianos pediram um possível toque de mão do zagueiro sul-americano. Depois de consultar o VAR (sistema eletrônico de auxílio à arbitragem), o árbitro suíço considerou o lance normal. A Argentina tentava responder. Aguero escapou pela ponta esquerda e cruzou na medida para Higuaín que chegou livre, batendo de primeira. O atacante pegou muito embaixo da bola que encobriu a meta de Ozoho. Ighalo foi lançado em velocidade, entrou na área para bela defesa de Armani. Na sobra a zaga fez falta que Etebo cobrou muito bem. A bola foi na rede pelo lado de fora assustando os torcedores argentinos em Rostov. O time argentino precisava do gol e tentava furar o bloqueio da defesa nigeriana. Mercado recebeu lançamento na ponta direita, avançou e fez um lindo cruzamento para Rojo, que chegou batendo de primeira, no canto esquerdo de Uzoho para colocar a Argentina novamente na frente do placar, sacramentando a classificação para as oitavas de final e tirando um tremendo peso das costas de nossos "hermanos".

 

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Após a dramática classificação, os argentinos voltam a campo no sábado, dia 30/06, quando irão enfrentar a França, às 11h00, em Kazan, na partida que abre a fase de oitavas de final da Copa do Mundo 2018. Os nigerianos voltam para casa com três pontos conquistados em uma vitória e duas derrotas.

 

FICHA TÉCNICA
NIGÉRIA 1 X 2 ARGENTINA

 

Local: São Petersburgo
Data: 26 de junho de 2018 (Terça)
Horário: 15h (de Brasília)

 

Árbitro: Cuneyt Cakir (TUR)

 

Gols: Lionel Messi 14’/1ºT, Marcos Rojo 41’/2ºT (Argentina) e Victor Moses 6’/2ºT (Nigéria)

 

Cartões amarelos: Leon Balogun, John Obi Mikel (Nigéria); Javier Mascherano e Éver Banega (Argentina)

 

NIGÉRIA: Francis Uzoho; Leon Balogun, William Troost-Ekong e Kenneth Omeruo (Alex Iwobi); Victor Moses, Oghenekaro Etebo, John Obi Mikel, Wilfred Ndidi e Bryan Idowu; Ahmed Musa (Simeon Nwankwo) e Kelechi Iheanacho (Odion Ighalo)

 

ARGENTINA: Franco Armani; Gabriel Mercado, Nicolás Otamendi, Marcos Rojo e Nicolás Tagliafico (Sergio Agüero); Enzo Pérez (Cristian Pavón), Javier Mascherano, Éver Banega e Ángel Di María (Maximiliano Meza); Lionel Messi e Gonzalo Higuaín
Técnico: Jorge Sampaoli

Copyright© 2007/2018 - COMENTANDO.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.