França resiste à pressão, vence por um a zero e elimina peruanos da Copa

Como tinha feito na primeira rodada, equipe de Guerrero e Cueva tenta até o final, mas não consegue empatar a partida e está fora da Copa do Mundo

 

 

Um tempo de cada equipe. Assim podemos classificar a vitória da França sobre a seleção peruana, nesta quinta, em Iekaterinburgo. Tudo bem que mais uma vez os “Bleus” deixaram a desejar e não mostraram todo o futebol que essa geração promete. Mas o que importa é que os campeões do mundo de noventa e oito seguem firmes na lidrança do Grupo C. Na primeira etapa, a equipe de Didier Deschamps aproveitou a velocidade de seu jovem time e, aos trinta e quatro minutos, viu o menino Mbappé fazer o gol da vitória, mantendo os cem por cento de aproveitamento da equipe. Porém, o segundo tempo foi todo dos peruanos que pressionaram desde o primeiro lance, mas não conseguiram empatar a partida. Destaque positivo para Cueva que foi a peça mais importante do time sul-americano e destaque negativo para Guerrero que, apesar de ter começado a partida como titular, não conseguiu se desvencilhar da marcação e quase não conseguiu finalizar com perigo. Exceção feita ao forte chute defendido por Lloris antes do primeiro quarto do jogo. Em compensação, o atacante do Flamengo cochilou na intermediária e perdeu a bola que originou o único gol da partida.

 

 

DOMÍNIO FRANCÊS E BOA CHANCE DE GUERRERO NA PRIMEIRA ETAPA

 

A França começou com tudo para cima dos peruanos, apostando na velocidade de seus jogadores, mas a primeira chance foi peruana, quando o volante Yotún, tentou encobrir o goleiro Lloris, mas isolou a bola, lembrando os tempos que passou por São Januário. Na sequência, Giroud escapa lado direito para o comando de ataque, Rodriguez corta errado e a bola sobra para Griezmann bate forte, mas a bola sai por cima. Um minuto depois foi Pogba que tentou de longe e viu a bola sair ao lado do gol. Varane também tentou em cobrança de escanteio e não foi feliz. O atacante Paolo Guerrero que começou jogando estava sumido da partida e só foi notado aos vinte e um minutos quando, na disputa de bola, deixou a mão sobre Umtito e recebeu cartão amarelo. Logo em seguida, Cueva avançou pela esquerda e cruzou na medida para Guerrero. O atacante do Flamengo fuzilou de perna esquerda para excelente defesa de Lloris. Os franceses responderam com Pogba que cruzou para Mbappé. O atacante francês tentou de calcanhar, mas a bola ficou com goleiro sul-americano. Pogba roubou a bola de Guerrero no lado esquerdo do ataque, enfiou para Giroud que, na entrada da área, foi travado na hora do chute, a bola subiu, encobriu Gallese e sobrou para Mbappé na linha da pequena área. A jovem promessa francesa empurrou a bola para a rede, fazendo um a zero, em Iekaterinburgo. O time francês acelerou o jogo e passou a impor as opções de ataque. Griezmann dividiu na intermediária e tocou na direção de Giroud, mas Gallese se antecipou e defendeu. Mbappé passou para Kanté, rapidamente a bola chegou para Lucas Hernández. O lateral esquerdo bateu cruzado, mas o goleiro peruano defendeu. A bola voltou para o francês que, dessa vez, chutou para fora.

 

 

PERUANOS DOMINAM SEGUNDO TEMPO, MAS NÃO EMPATAM E ESTÃO FORA DA COPA

 

O técnico Gareca se mostrou incomodado com o domínio francês no primeiro tempo e mexeu em sua equipe ainda no intervalo. Farfán entrou no lugar Yotún e Alberto Rodríguez deu a vaga para Santamaría. As mudanças deram poder ofensivo aos peruanos. Aos quatro minutos, Farfán passou para Aquino na entrada da área, o volante bateu de primeira, a bola foi na trave e saiu pela linha de fundo para alívio dos franceses que tentavam responder, principalmente com as jogadas que passavam pelos pés de Griezmann pelos lados do campo. Do lado peruano, Cueva criava as jogadas que levavam perigo ao gol dos europeus, mas o meia do São Paulo estava muito bem marcado. O time sul-americano entrava trocando passes na intermediária de ataque, a bola se ofereceu para Carillo que entregou para Advíncula bater por cima. Com as linhas de defesa marcando quase no meio campo, a equipe do Peru partiu para cima dos franceses que foram dominados na primeira metade da etapa inicial. Aos vinte e oito, nova jogada de Cueva que achou Carillo livre na direita. O meia cruzou muito forte, Farfán tentou chegar, mas não alcançou, desperdiçando mais uma chance de empate. Perdendo por um a zero, a seleção peruana aquela altura estava sendo eliminada da Copa do Mundo. O técnico Deschamps tirou o jovem Mbappé, que era um dos melhores homens da França na partida e promoveu a entrada de Dembélé para tentar dar velocidade aos contra-ataques de sua equipe. O tempo passava e a pressão peruana continuava. Guerrero cobrou falta de muito longe e o goleiro Lloris defendeu em dois tempos e sem dificuldades. No último lance Giroud entrou driblando e foi bloqueado por Trauco na hora do chute.

 

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Líderes da chave e com a vantagem de jogar pelo empate, os franceses voltam a campo na próxima terça, dia 26, para encarar a Dinamarca, em Moscou. Os peruanos, já eliminados, tentam complicar a vida da Austrália que ainda tem chances de classificação, no mesmo horário, em Sochi.

 

FICHA TÉCNICA
FRANÇA 1 X 0 PERU

 

Local: Iekaterinburgo
Data: 21 de junho de 2018 (Quinta)
Horário: 12h (de Brasília)

 

Árbitro: Mohammed Abdulla (UAE)

 

Gols: Kylian Mbappé 34’/1ºT

 

Cartões amarelos: Blaise Matuidi e Paul Pogba (França); Paolo Guerrero e Pedro Aquino (Peru)

 

FRANÇA: Hugo Lloris; Benjamin Pavard, Raphaël Varane, Samuel Umtiti e Lucas Hernández; Paul Pogba (Steven N'Zonzi) e N'Golo Kanté; Kylian Mbappé (Ousmane Dembélé), Antoine Griezmann (Nabil Fekir) e Blaise Matuidi; Olivier Giroud
Técnico: Didier Deschamps

 

PERU: Pedro Gallese; Luis Advíncula, Christian Ramos, Alberto Rodríguez (Anderson Santamaría) e Miguel Trauco; Pedro Aquino e Yoshimar Yotún (Jefferson Farfán); André Carrillo, Christian Cueva (Raúl Ruidíaz) e Edison Flores; Paolo Guerrero
Técnico: Ricardo Gareca

Copyright© 2007/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.