Sorte de Campeã? Espanha bate o Irã com gol inusitado de Diego Costa

“Sem querer", atacante brasileiro marca com a canela, “La Roja” passa pelo bloqueio iraniano e encaminha classificação para próxima fase

 

 

Diz a ditado popular que no futebol não existe gol feio e o que importa são os três pontos. Se a máxima é verdadeira, não se discute, mas a seleção espanhola se valeu da sabedoria das ruas para vencer o Irã, na tarde desta quarta, em Kazan, e seguir viva na briga pelo primeiro lugar do Grupo B. Pressionada pela vitória de Portugal, o time de Fernando Hierro precisou contar com a sorte para furar o bloqueio da forte linha defensiva iraniana, aliás, linha que parecia inspirada nos bloqueios econômicos dos quais seu povo é vítima, já que parecia que nada passaria pelos marcadores do Oriente médio. Apesar da extensa posse de bola, que em determinados momentos da partida chegou a cerca de setenta e cinco por cento, o talentoso meio campo de “La Roja” não conseguia criar grandes chances. Os espanhóis só chegaram a vitória com a ajuda do inusitado e em um momento de falta de sorte dos defensores do Irã, viram a bola cortada pela zaga bater na canela de Diego Costa e morrer no fundo da rede do goleiro Beiranvand. Em uma competição no estilo da Copa do Mundo com jogos decisivos em um curto período, a “Fúria” mostrou que para vencer a competição, além de ter força, ter raça e ter gana, é preciso também ter sorte, sempre. Sorte de campeã.

 

 

ESPANHÓIS NÃO CONSEGUEM FURAR O FORTE BLOQUEIO IRANIANO

 

O time espanhol começou a partida, como de costume, mantendo a posse de bola e ficando no ataque quase que toda a primeira etapa. Porém, o amplo domínio não se materializava em reais chances de gols. A ‘Fúria’ tentava criar jogadas pelo lado esquerdo do ataque. Aos vinte e nove minutos, Piquét ajeitou para David Silva mandar de voleio por cima da meta de Beiranvand. Depois de fazer um golaço contra Portugal, quando acertou um lindo chute de fora da área, Isco estava motivado a repetir o feito. O meia ciscou na frente dos defensores e bateu para o gol, mas a bola foi para linha de fundo. O time iraniano se defendia organizadamente e, claramente, jogava por uma bola para tentar surpreender a zaga de ‘La Roja’. Ramim recebeu na esquerda, se livrou de David Silva e emendou de fora da área, mas a bola desviou na zaga e foi para escanteio. Na cobrança, o capitão iraniano, Hajsafi sentiu lesão muscular, caiu na entrada da área e teve que ser atendido. Com a medida que o relógio avançava, a temperatura da partido subia. Diego Costa e o goleiro Beiranvand trocaram “gentilezas” após dividirem uma bola na linha de fundo. A Espanha apertava. David Silva lançou Isco que driblou o marcador e devolveu para Silva. O meia tentou o chute que ficou em cima da zaga. A equipe do Irã impedia as finalização das jogadas dentro de sua área, o que obrigou os adversários a tentar finalizações de fora da área. Nos acréscimos, David Silva bateu de fora da área, viu a bola desviar e sair renta a trave do goleiro asiático, na melhor oportunidade do primeiro tempo. 

 

 

 APENAS BOLA NA CANELA CONSEGUE FURAR BLOQUEIO DA DEFESA IRANIANA

 

A Espanha voltou com tudo para a segunda etapa na tentativa de furar o bloqueio defensivo imposto pelos iranianos. Piqué tentou, mas foi bloqueado pela zaga, na sobra Busquets soltou a bomba de fora da área para grande defesa do goleiro asiático. Em seguida, Carvajal recebeu na área e encontrou Isco livre, o meia bateu por cima. O Irã não se entregava e na velocidade tentava surpreender. Em lançamento na área, a zaga espanhola cortou, Ansarifard emendou de longe, a bola foi à esquerda e estufou as redes pelo lado de fora. Iniesta recebeu na entrada da área e passou para Diego Costa, o atacante girou para chutar e Rezaeian tentou cortar, a bola tocou na canela do atacante brasileiro naturalizado espanhol e entra no cantinho direito de Beiranvand. Finalmente a “Fúria” conseguia passar pela forte defesa dos iranianos. Com a mudança no placar os times se começaram a tentar abrir um pouco as opções de ataque. Os espanhóis passaram a pressionar na empolgação do primeiro gol, os iranianos seguiam na tática dos contra ataques, mas adiantaram suas linhas de marcação, empurrando a Espanha mais para campo de defesa. Aos dezessete minutos, jogada ensaiada do Irã. Hajsafi levantou na área, Ezatolahi apareceu sozinho na pequena área e, após a rebatida da zaga, mandou para o fundo da rede empatando a partida. Porém, o árbitro Andres Cunha, com razão, marcou impedimento do volante iraniano e anulou o gol após confirmar a marcação junto ao VAR (sistema eletrônico de auxílio à arbitragem).

 

O jogo melhorou no segundo tempo. O time de Fernando Hierro seguia na tentativa de ampliar o placar. Autor do gol do título mundial de 2010, Andrés Iniesta não fez uma grande partida e acabou substituído por Koke. A “Fúria” seguia pressionando. Em jogada de escanteio, Isco passou a David Silva que entregou para Sergio Ramos chutar, a bola se perdeu no bate e rebate dentro da área até o árbitro uruguaio marcar falta de ataque. Os iranianos respondiam. Primeiro Mohammadi saiu pela esquerda e cruzou para Taremi que não alcançou. Depois Amiri escapou, colocou a bola por baixo das pernas de Piqué e cruzou para Taremi, que subiu sozinho e cabeceou muito perto, por cima do gol de De Gea que estava batido no lance. No último lance da partida, Mohammadi deu uma cambalhota para bater o lateral e lançar a bola na área espanhola e foi advertido verbalmente pelo árbitro uruguaio. Na cobrança, a zaga de “La Roja” afastou. Fim de papo e vitória da Espanha que encaminhou a classificação para a próxima fase.

 

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Na última rodada, a Espanha decide sua sorte contra a seleção de Marrocos, na segunda, dia 25, às 15h00, em Kaliningrado. O Irá encara Portugal, no mesmo horário, em Saransky, e depende apenas de si e se vencer o time lusitano fica com uma das vagas do Grupo B nas oitavas de final.

 

FICHA TÉCNICA
IRÃ 0 X 1 ESPANHA

 

Local: Kazan Arena - Kazan
Data: 20 de junho de 2018 (Quarta)
Horário: 15h (de Brasília)

 

Árbitro: Andres Cunha (URU)

 

Gols: Diego Costa 09’/2ºT

 

Cartões amarelos: Vahid Amiri e Omid Ebrahimi (Irã)

 

IRÃ: Alireza Beiranvand; Ramin Rezaeian, Majid Hosseini, Morteza Pouraliganji e Ehsan Hajsafi (Milad Mohammadi); Omid Ebrahimi e Saeid Ezatolahi; Karim Ansarifard (Alireza Jahanbakhsh), Mehdi Taremi e Vahid Amiri (Saman Ghoddos); Sardar Azmoun
Técnico: Carlos Queiroz

 

ESPANHA: David De Gea; Dani Carvajal, Gerard Piqué, Sergio Ramos, e Jordi Alba; Sergio Busquets e Andrés Iniesta (Koke); Lucas Vázquez (Marco Asensio), David Silva e Isco; Diego Costa (Rodrigo)
Técnico: Fernando Hierro

Copyright© 2007/2018 - COMENTANDO.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.