Alison e Bruno despacham os espanhóis e estão nas quartas de final da Rio 2016

Dupla brasileira começa com dificuldade, se encontra no segundo set, vence europeus por 2 a 0 e segue em busca da medalha olímpica

  

O sol brilhando e o céu azul davam indícios que a manhã brasileira na praia de Copacabana seria das melhores. Apesar do início de partida apertada, os brasileiros Alison Cerutti e Bruno Schmidt derrotaram os espanhóis Adrian Gavira e Pablo Herrera por dois sets a zero (24/22, 21/13) e estão nas quartas de final do torneio masculino de vôlei de praia da Rio 2016. Aproveitando o calor da torcida que começava a lotar as arquibancadas, a dupla do Brasil conseguiu uma virada importante no primeiro set, quando os espanhóis estavam melhores em quadra , o que facilitou o jogo na segunda passagem. Com o crescimento no saque e no bloqueio, os brasileiros não deram chances para a dupla adversária, encerraram a partida e carimbaram no passaporte a passagem para as quartas de final.

 

O primeiro set começou equilibrado, com as equipes disputando todos os pontos. A dupla brasileira acertou o passe e abriu três pontos no placar. Porém, os europeus não se renderam, com marcação forte em cima de Alisson, empataram a partida e passaram a frente no placar e, pela primeira vez no jogo, abriram dois pontos. Então, foi a vez dos brasileiros se reinventarem na partida e contarem com a sorte no saque de Alisson que fez a bola tocar na rede e morrer marota rente à rede espanhola, colocando o time da casa na frente novamente e com uma vantagem de dois pontos. Decididos a conquistar a vaga nas quartas de final, Gavira e Herrera seguiam com a forte marcação em cima de Alisson e se alternavam com os brasileiros na dianteira da partida. Mais uma vez a sorte bateu à porta dos brasileiros quando o saque de Bruno tocou na rede e caiu na quadra dos adversários, para vibração do público presente na Arena de Copacabana. Os brasileiros apertavam, encaixaram um ataque que pegou no bloqueio e foi para fora. Os espanhóis solicitaram o desafio eletrônico para confirmar se realmente a bola havia pegado neles, o que serviu para o time estrangeiro respirar e ganhar um fôlego, pois diferente do vôlei de quadra, quem solicita o desafio nas partidas da praia são os próprios jogadores que, certamente, sabiam que a bola havia tocado em suas mãos. Na batida para fora de Herrera, os brasileiros fecharam o set em 24 a 22, mas a dupla da Espanha, mais uma vez, solicitou o esafio eletrônico afirmando que Alisson havia tocado na rede. Apesar da demora na avaliação do vídeo, o ponto foi confirmado para os donos da casa, o que gerou uma tremenda vaia da torcida para a dupla visitante.

 

Bola em jogo e o segundo set começou como o primeiro, com força, marcação e pontos alternados de um lado e de outro. A defesa é fundamental em uma partida de vôlei de praia e foi o que os brasileiros passaram a fazer de melhor, abrindo três pontos no placar, mas os espanhóis eram enjoados, buscaram a diferença e empataram a partida.  A dupla brasileira se esforçava demais e corria em todas as bolas, mesmo perdendo o ponto, não se entregavam e dificultavam qualquer bola para os espanhóis como, por exemplo, no décimo ponto dos europeus que Bruno buscou uma bola difícil e Alisson foi até o fundo da quadra para deixar a bola em jogo. O time verde e amarelo acertou a mão no saque e com belas distribuições de bola abriu seis pontos de vantagem, a maior diferença entre as duplas no jogo. Alison bloqueava bem, Bruno sacava cada vez melhor e os dois passaram a acertar a mão nas defesas.  Com o erro do espanhol que colocou a bola na rede e depois com mais um bloqueio de Alisson, a dupla brasileira fechou o segundo set em 21 a 13 e a partida em 2 sets a 0.

 

Após a partida, Bruno Schmidt mostrou que o foco agora é pensar no próximo adversário e que qualquer dupla que avance dará muito trabalho ao time brasileiro.

 

- Cada dia é uma batalha e a gente tem que fazer o que for para manter a partida do nosso lado. O jogo foi favorável por conta do primeiro set que estava melhor para eles que estavam mais aprumados, mas conseguimos virar o placar no finalzinho e isso foi muito bom para nós. Depois, no segundo set conseguimos impor nosso jogo e conquistar a vitória. Nas quartas, temos que entrar focados, pois, se o jogo for com os americanos será bem difícil, afinal eles tem um campeão olímpico no time. Caso venham os austríacos, temos que dobrar a atenção, porque é uma dupla que não tem nada a perder. Estão surpreendendo todos no torneio – disse.

 

Com vaga garantida nas quartas de final, a dupla brasileira volta à quadra de areia de Copacabana na segunda-feira, dia 15, às 23h00 para enfrentar os vencedores do confronto entre Phil Dalhausser e Nicholas Lucena dos Estados Unidos contra Alexander Huber e Robin Seidl da Áustria, na luta pela vaga nas semifinais.

 

 

 

Copyright© 2007/2018 - COMENTANDO.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.