Com paciência, Maria Portela espera o momento certo e estreia com vitória na “prorrogação”

Judoca brasileira usa inteligência tática e paciência, conquista o ponto no “golden score” e vence a marroquina AssMaa Niang pela categoria até 70 kg

Usando a tática da calma e da paciência, Maria Portela estreou com vitória no torneio olímpico de judô, categoria até 70 kg. Sem dar chances para a marroquina AssMaa Niang, a judoca esperou até a “prorrogação” para encaixar um golpe e conquistar a vitória. O confronto foi difícil e muito estudado. A brasileira, por várias vezes, conseguiu projetar a adversária, mas os árbitros não marcaram a pontuação. Com a luta resolvida e a vitória conquistada após o nervosismo da estreia, Maria Portela segue para as oitavas de final, quando irá enfrentar a austríaca Bernadette Graf na busca pelo sonho da medalha olímpica da Rio 2016.

 

Como quase todas as lutas do torneio olímpico, o confronto começou devagar e bastante estudado, obrigando o árbitro a punir as duas lutadoras. Ambas se debatiam, Maria Portela conseguiu projetar adversária ao chão, mas não pontuou. A marroquina foi punida por falta de combatividade o que a obrigou a buscar a luta. Então foi a vez da brasileira ser punida e buscar o ataque. Novamente, Maria Portela projetou a adversária e mais uma vez os árbitros não consideraram a pontuação.  Como o tempo zerou e a luta estava empatada com um cartão amarelo para cada. A decisão ficou para o “golden score”.  De cara, a brasileira incendiou as arquibancadas, mas, de novo, os árbitros não consideraram a pontuação. A brasileira não desistiu, encaixou uma entrada inferior, conquistou o toko e segue viva na competição.

Copyright© 2007/2018 - COMENTANDO.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.