Rafaela Silva exorciza fantasma de Londres e estreia com vitória nas Olimpíadas do Rio

Quatro anos após ser eliminada por aplicar um golpe que estava banido das regras, judoca carioca impressiona e vence alemã em menos de 50 segundos

Disposta a exorcizar o fantasma de Londres-2012, quando foi eliminada por aplicar uma técnica que estava banida das regras do judô, a carioca Rafaela Silva subiu no tatame das Olimpíadas Rio-2016 e mostrou que está mais que o trauma está superado. Em menos de 50 segundos aplicou dois wazaris na lutadora alemã, Miryam Roper, e encerrou o combate com a pontuação de ippon, avançando para a terceira fase da categoria até 57 kg, quando irá enfrentar a coreana Jandi Kim.

 

Com menos de 15 segundos, a brasileira não titubeou, pegou na manga da alemã, fez a projeção, conseguiu um golpe quase perfeito e abriu 10 a 0 no placar. Quando a luta foi reiniciada, a europeia não teve tempo de respirar. Quando se deu conta, Rafaela havia lhe aplicado outro golpe e encerrado o confronto por ippon. A luta foi tão rápida que nem deu tempo do empolgado público da Arena Carioca 2, onde são disputadas as competições, fazer a tradicional festa para incentivar os atletas tupiniquins.

 

Em 2013, Rafaela Silva conquistou o mundial da categoria disputado no Rio de Janeiro. Quem sabe, pode ser prenuncio de bons ventos para o judô brasileiro neste terceiro dia de competições.

Copyright© 2007/2018 - COMENTANDO.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.