Erro
  • Can't create file /var/www/html/comentando/images/M_images/images/2013/03/02-300x200.jpg. Change the permissions for folder /var/www/html/comentando/images/M_images/images/2013/03 to 777.

Chapa de oposição da Portela reúne mais de 800 pessoas no Rio

Encabeçada por Seginho Procópio, com Monarco na presidência de honra, oposição lança chapa para concorrer às eleiçoes

Mais de 800 pessoas lotaram o salão de exposições da Peugeot-Etoile, na bairro do Campinho, Zona Norte carioca, na noite desta segunda-feira, 25, para o lançamento da chapa Portela Verdade, de oposição nas eleições da azul e branco de Madureira, que acontecerá em maio deste ano. Portelenses de várias gerações, além de sambistas ligados a outras agremiações prestigiaram Monarco, Serginho Procópio e Marcos Falcon, presidente de honra, presidente e vice da chapa, na noite em que foi apresentada a plataforma da campanha.

 

Além da Velha Guarda Show da escola, membros da Galeria da Velha Guarda portelense, Tia Dodô, baianas, o intérprete Gilsinho, o mestre de bateria Nilo Sérgio, a rainha de bateria Patricia Nery, a cantora Eliane Faria, filha de Paulinho da Viola, o cantor e compositor Almir Guineto e o pesquisador Ricardo Cravo Albin estavam entre os que foram conhecer as propostas da oposição.

 

O evento foi aberto por Monarco que cantou o hino da Portela, de autoria de Chico Santana. O líder da Velha Guarda Show disse que a Portela não pode continuar sendo motivo de piada.

 

- As pessoas querem que a Portela volte a brigar pelo título. Chega de ser chacota na cidade e no Carnaval.

 

Serginho Procópio também externou o sentimento portelense. Lembrou que nunca viu sua escola campeã:

 

- A Portela não entra na Avenida para brigar pelo título. E a Portela é a campeã das campeãs, tem que estar. Vamos fazer uma administração limpa e transparente. O portelense quer vitória para alegrar seus corações. Esse negócio de presidente achar que é o dono da escola vai acabar. Vamos reformar o estatuto e presidente vice só poderão ter dois mandatos consecutivos – declarou o filho de Osmar do Cavaco, um dos fundadores da Velha Guarda Show.

 

O vice da Portela Verdade, Marcos Falcon, destacou a falta de respeito com os componentes da comunidade.

 

- Eles ensaiam o ano todo, se dedicam, e na hora de pegar as fantasias recebem em cima da hora do desfile e faltando parte da roupa. A Portela pode mudar e o que vai prevalecer é a competência administrativa e a lealdade. Não queremos fazer críticas, mas a verdade é que a ala das baianas não pode receber sua fantasia faltando meia hora para o desfile. Por isso eu peço a cada um de vocês que saiam daqui e passem as nossas ideias para os que não puderam comparecer. Nossa chapa não é de aventureiros. Ou vocês acham que o Monarco iria se envolver numa aventura? – indagou Falcon.

 

A falta de critério para a concessão de títulos de sócios beneméritos pela atual diretoria da escola também foi motivo de críticas pelo candidato a vice-presidente.

 

- Como é possível pessoas que assumidamente torcem por outras escolas ganharem títulos ou recém-chegados na escola e terem direito a voto, enquanto antigos integrantes da Galeria da Velha Guarda e nomes como Paulinho da Viola, Zeca Pagodinho e Tereza Cristina não terem? Tem alguma coisa errada aí.

 

A íntegra do projeto de campanha da chapa está disponível no www.portelaverdade.com.br . Pelo estatuto da Portela, a eleição para a escolha do novo comando da escola tem que acontecer até a segunda quinzena de maio.

Copyright© 2007/2018 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS.COM.BR - Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.